16 agosto 2012


Como se o sol morasse dentro do quarto, ela se levantou mais uma vez, em uma manhã que deveria ser normal para o resto do mundo. Passou as mãos nos cabelos, reparou o embaraço que resultou da véspera mal dormida, os ombros doíam e os olhos pareciam estar carregando pesos extras daquele despertar. Ela olhou para o travesseiro e pensou o quanto queria, ou melhor, o quanto deveria voltar a se deitar, mas o sol continuava brilhando dentro do recinto e ele não parecia querer arredar o pé de lá. Aliás, o mundo queria ver ela reagindo, pareciam estar chamando ela para um confronto, mas será que eles não percebiam que ela só queria um pouquinho de paz. Se cada um ficasse no seu canto e ela na sua cama com as luzes apagadas com certeza o dia começaria e terminaria melhor. 
Nem tudo é como gostaria que fosse, ninguém disse que seria fácil. Ela só queria que tudo voltasse ao começo, quando ela ainda guardava o sol dentro de si e não tinha nada a temer.



15 agosto 2012


- Eu não gosto nunca de nada e gostei tanto de você...
- É?
- Droga!
- O quê?
- Eu falando de gostar.
- E daí?
- E daí que vai acontecer tudo de novo...
- O quê?
- Vou sentir demais, falar demais, escrever demais... você vai embora.
(Tati Bernardi)

Tudo novo, de novo.




Eu estive fora por muito tempo vivendo como se não estivesse viva, em mundo paralelo de fantasias, sonhando acordada, flutuando no impossível. Então, como tudo tem uma hora para acabar, a minha magia chegou ao fim, e eu começarei novamente...
Difícil? Complicado?
Não sei. Só vou saber se tentar. 

13 agosto 2012



Eu poderia estar finalizando bem esse dia...
Eu realmente poderia estar terminado muito bem esse dia, mas essa habilidade monstra que existe dentro de mim não permitiu que minha segunda-feira, ou melhor, que minha semana, começa-se de maneira decente.

Alguém aí pode me explicar porque eu tenho que sair atrás de coisas que não me diz respeito??? Coisas que não pertenceram ao meu passado, mas que mesmo assim a doida vai atrás, encontra e ainda fica analisando as situações. Fala sério, acho que sofro de algum disturbio investigativo crônico, só pode. Eu deveia ser utilizada como "material" de pesquisa e estudo.

Agora estou aqui, louca de vontade de fazer perguntas, esganar alguém e jogar tudo para o alto. A troco de quê, alguém pode me responder? Pois, eu sei. Estou atrás de algo que me mostre que o tempo não foi perdido, porém mais que isso, quero provas que meu futuro não vai ser cópia de um outro passado mal sucessido.

Simples Desejo


Que tal abrir a por do dia-dia? Entrar sem pedir licença, sem parar pra pensar.
Pensar em nada...
Legal ficar sorrindo à toa, sorrir pra qualquer pessoa, andar sem rumo na rua.
Pra viver e pra ver não é preciso muito. Atenção, a lição está em cada gesto.
Tá no mar, tá no ar, no brilho dos seus olhos.
Eu não quero tudo de uma vez, eu só tenho um simples desejo:
Hoje eu só quero que o dia termine bem!
(Luciana Mello)

02 agosto 2012

A virada!


"As pessoas não se complementam, se somam. Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia. 

E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante, e se o beijo bate...se joga...senão bate...
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa ta com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.
Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar,seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte.
Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar."

08 maio 2012



Eu não sou tão forte quanto previa, nem tão fraca quanto eu temia. Não tenho o passo rápido como eu gostaria, nem paraliso como poderia. Aprendi a me equilibrar nos extremos. Se não tenho o direito de escolher todos os acontecimentos, posiciono de acordo com os fatos.

(Fernanda Gaona)





É difícil demonstrar amor quando você não sente motivação. Mas, amor no sentido mais verdadeiro, não é baseado em sensações, mas na determinação de agir com consideração, mesmo quando parece não haver recompensa.

(A Prova de Fogo)













04 fevereiro 2012

Aprenda Amar


É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto e o chope é gelado. É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário de vez em quando.

Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele seja.

Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz de conta, para caminhar humanamente ao seu encontro.

Difícil é amar quem não está se amando.
Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado.

Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e, especialmente, no amor que recebemos nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente.