08 novembro 2010


Todo mundo tem um pouquinho de vilão da novela das 21h.
Não adianta olhar pro lado, segurar o risinho e fingir que não é com você. Todo mundo tem um tiquinho de maldade dentro de si, SIM! Tudo culpa da vaidade, do orgulho e da superioridade. Claro que tudo isso acrescentado de uma pitadinha de vingança e/ou orgulho ferido, eleva a potência máxima o nível de maldade de cada pessoa.
Seria hilário se não fosse, quase, trágico.
Eu poderia pegar mais leve, mas não adianta fugir da realidade, a maldade existe e está presente em todos... Ou você vai falar para mim que nunca fez, ou pensou em fazer, uma maldadezinha em toda sua vida? Desculpem-me os demagogos e santinhos de plantão, mas eu não acredito nisso.
Não sou de arquitetar planos infalíveis, nem de elaborar estratégias de vingança, mas não se engane, não sou ingênua, boba e muito menos moralista... Só não me encaixo no papel de mocinha e também não combino com a vilãnzinha amargurada!
O problema é que nem todo mundo é assim: coerente, e acabam exagerando um pouco na dose de fantasia e maldade. Acho engraçado quem acha que pode enganar todos, mentir sem ser descoberto. Acho sórdido quem acredita que está certo causar dor e sofrimento em outras pessoas, destruir relações, criar intrigas e causar tristezas... Porém, o que não falta nessa vida são “personagens antagônicos” que essas criaturas dementes criam. Têm muita gente louca solta nesse mundo, pessoas que mereciam ser estudadas e analisadas. Questão de mau caráter, personalidade desviada e, vamos ser sinceros, um parafuso a menos.
Eu prefiro ficar com o papel de coadjuvante a me submeter incorporar a louca descontrolada... Não dá, gente. Até porque todos sabem que vilões não dão futuro, sempre acabam esculachados, humilhados e fracassados. O lance é ser esperto, sagaz e criativo. Encare os obstáculos com superioridade, cabeça erguida e coerência... Deixe as lágrimas e lástimas para as moçinhas conformadas, e a angustia e perturbação para as vilãs alucinadas.

Viva a sua vida real... e deixe que cada um viva a vida que mereça!

Tassya.

Nenhum comentário: