25 outubro 2010


Eu descobri que tenho pressa...

Pressa de ser feliz, pressa de ver planos concretizados, pressa de realizar sonhos. Pressa de ver tudo funcionando como o combinado.
Pressa do verão, pressa dos sorrisos ensolarados nos rostos, pressa de pés descansados na areia quente da praia, pressa de sorvetes derretendo e virando sopa.
Pressa de domingos maiores e sem pressa.
Pressa de amigos ausentes presentes. Pressa da verdade.
Pressa dos beijos demorados, dos abraços apertados, das canções cantadas dentro do carro.
Pressa da cama desarrumada, do quarto bagunçado, de um dia agitado.
Tenho pressa ao longo do dia... Uma corrida contra o tempo. Uma pressa contraditória. Espero sempre que o dia acabe logo para algumas coisas, e que comece e dure muito tempo para poder realizar outras.

Só espero que o coração acalme, a mente encontre seu equilíbrio e que o corpo descanse em um ponto fixo... Que as tristezas evaporem junto com as lágrimas e que os sorrisos caibam numa moldura. Lembranças sejam organizadas e colocadas em caixas, onde eu possa guardá-las e só procurá-las em caso de dúvidas e pesquisas que valem notas.
Minha pressa tem razão de existir, andar devagar não faz meu estilo... Porém, eu aguardo o tempo virar ao meu favor, o motor ser turbinado, a estrada estar vazia, para que eu possa acelerar à 230 km e chegar ao meu destino final em segurança.

Tassya.

Um comentário:

Lay Pires disse...

Eu escrevo um post dizendo que não tenho mais pressa e me deparo com o seu dizendo que tem?
Temos aqui papéis invertidos?Antes você era a calmariaa kkkk

Te amoo minha apressandinha LINDA